20050715

A Celebration Life (Parte 2)

Os Posters do show estavam sendo colocados no dia e a poucas horas das portas se abrirem.
Duas pessoas, além das que estavam colocando os posters, estavam alí conversando com quem os colocava.
Chego sorrateiramente para saber o que se tratava. Afinal, estava sozinho e uma conversa sobre a banda antes do show sempre é agradável.
Um deles usava uma camiseta da Manfred's Mann Earth Band. Respeito ganho logo de início. Outro uma jaqueta Jeans surrada. E o papo começou antes mesmo que pudesse ser percebido.
O que usava a jaqueta (e estava com uma mochila), tirou da mochila o que ele chamava de "Caderno de Ouro", um caderno de capa dura preta, escrito "Caderno de Ouro" em dourado. Logo vim saber do que se tratava. Um caderno onde ele guardava todos os autógrafos dos shows que tinha ido. Realmente, um caderno de outro.
De súbito chega um senhor, vestindo um terno vermelho(?!) perguntar onde ficava a entrada da imprensa. Não soubemos dar explicações, foi quando ele retornou para conversar conosco que percebemos tratar-se de Valdir Montanari, uma figura ilústre no conhecimento de Rock Progressivo aqui em São Paulo. Digo... A Figura ilústre...
Em seguida, vejo comprando ingressos, algumas pessoas que estavam (e que eu tinha conhecido) no show do Focus, a menos de um mês. Mais conversas... ótimo, não estava sozinho... :1)
Encontro mais gente, um rapaz que conheci no show do Jethro Tull, fomos comer. Eu estava despreocupado em relação a lugares. Gastei dinheiro para comprar um lugar em uma mesa bem perto do palco.
Voltamos, entrei e fiquei um tempo no saguão conversando com o cara com a camiseta da Manfred's Mann, tomamos uma cerveja e entramos para o espetáculo que iria seguir.
Sento à mesa, na qual já havia um casal, converso um pouco, o casal não conhecia nada da PFM... uma pena, apesar de terem aproveitado muito o show, creio que eles teriam aproveitado ainda mais se os conhecessem.
Quando senta na mesa ao lado um amigo meu de Uberlândia trazendo-me a notícia de que outros amigos de lá haviam vindo para o show, mas estavam nas cadeiras.
O show que seguiu foi espetacular. Ouso dizer que foi o melhor que vi até hoje, com os músicos mostrando o que sabem fazer, mostrando o que é o Premiata Forneria Marconi (e, decerto, Premiata), mesclando sabiamente a música erudita com o Rock e o Rock Progressivo, entretendo-nos e nos encantando com os mais diversos clássicos como La Luna Nuova, Dolcissima Maria, Dove...Quando, La Carozza di Hans, Impressione Di Setembro, L'isolla di Niente, Celebration, dentre outros.

Ao término saímos todos eufóricos. Me reencontrei com os amigos que separei na frente do palco, bem como com aqueles que me separei a algum tempo, deixando-os em Uberlândia... o sentimento era o mesmo... foi, de fato, o melhor show que já vimos... uma celebração, ao Premiata... e à vida.

PFM, parabéns... foi a primeira e espero não ter sido a última vez de vocês aqui no Brasil.

2 Comments:

Anonymous Anônimo said...

Yo :) Great blog dude..

Check my art ascii generator Site ;)

25/10/05 20:01  
Anonymous Anônimo said...

buy carisoprodol, buy fioricet, buy paxil online, buy generic cialis
Maybe it's will help somebody

4/4/07 03:44  

Postar um comentário

<< Home